quinta-feira, 7 de outubro de 2010

NA OBRA DE Paul Roland



Os Crimes de Jack, o Estripador
de Paul Roland


Páginas: 240

O LIVRO
Mais de um século depois de suas emboscadas nas ruas do East End de Londres, o assassino em série Jack, o Estripador, continua exercendo um fascínio macabro na imaginação popular. Depois de escrupulosamente reexaminar documentos oficiais da época, o jornalista investigativo Paul Roland descortina um mito e conceitos equivocados de décadas para revelar a identidade de um novo suspeito que nunca foi seriamente considerado até hoje. Se esses crimes fossem investigados hoje, o que as autoridades considerariam como pistas vitais? De que forma seus investigadores descreveriam o primeiro assassino em série da Inglaterra e em quem eles procurariam se concentrar? Se você estiver esperando que um dedo seja apontado a um dos suspeitos costumeiros, esteja preparado para ter uma reviravolta em suas hipóteses.

Paul Roland é autor de mais de 20 livros, incluindo Investigating the Unexplained, The Chrysalis Guide to Rock on CD e Crime Scenes. Ele é um escritor cronista independente e revisor de muitas publicações em seu país há mais de 25 anos e um colaborador constante de The Mail on Sunday, Kerrang, Which CD? e Total Film. Como autor, Paul Roland torna claro neste livro que nada a respeito dos homicídios de Whitechapel pode ser assumido pelas aparências. Eis alguns temas tratados pelo autor nesta obra: O mundo do Estripador, Inglaterra Vitoriana - uma sociedade extremista e de contrastes surpreendentes; os personagens principais desse drama misterioso são apresentados e os homicídios são descritos em minuciosos detalhes; a evidência forense, incluindo um estudo detalhado de cada cena de crime - a importância e o significado da falta das partes dos corpos; o caso a favor e contra cada um dos seus principais suspeitos e uma introdução de alguns nomes não familiares; a conexão oculta e a eventualidade ao seu significado sobrenatural; reabertura dos arquivos da Scotland Yard - o que a polícia sabia na época e quem eles favoreciam como suspeito?; a evidência de uma conclusão inesperada, entre outros.

Por dentro das mentes Assassinas -
A história dos perfis criminosos
de Paul Roland


Páginas: 224

O LIVRO
O que motiva um homem aparentemente normal a sequestrar, torturar e assassinar um estranho? Por que tipos específicos de personalidades se unem a células terroristas? O que se passa na mente de um pai que planeja assassinar toda a sua família a sangue-frio e forjar seu próprio desaparecimento? Por Dentro das Mentes Assassinas explora essas questões e outras mais, retratando as experiências de vida, muitas vezes atormentadas, dos maiores criadores de perfis de criminosos e psicólogos forenses que foram responsáveis pela perseguição de alguns dos mais notórios serial killers, predadores sexuais, chantagistas e terroristas dos tempos modernos. Enquanto muitos assassinos infames são retratados nestas páginas, a essência sombria des¬te livro explora a natureza do mal e o que motiva homens, mulheres e algumas vezes até crianças a cometer os mais pavorosos atos imagi¬náveis. Ele também desfaz o mito do crime sem motivação e desafia a crença popular de que todos os assassinos são loucos. Roland escreveu um livro significativo... Uma leitura fascinante e abordagem singular do tema.

De súbito, notei que havia feito algo que me separava da espécie humana e o que fiz nunca poderia ser desfeito. Então compreendi que, a partir daquele momento, eu nunca mais seria uma pessoa normal. Fiquei parado ali, naquele estado, por 20 minutos. Nunca havia sentido aquele tipo de vazio em mim mesmo e nunca esqueço aquela sensação. Era como se houvesse cruzado um limiar e adentrado um mundo do qual eu nunca mais sairia. Esse é o comportamento humano e psicológico de David Gore. Ele agia frequentemente com seu primo Fred Waterfield, raptando, estuprando e matando mulheres e meninas no estado da Flórida. É esse universo do mundo dos serial killers que Paul Roland descreve nesta obra, mostrando como traçar o perfil desses seres na prática e o que leva um ser humano a agir friamente com tanta brutalidade. Paul Roland é autor cronista independente e revisor de muitas publicações em seu país há mais de 25 anos e um colaborador constante de The Mail on Sunday, Kerrang, Which CD? e Total Film. Ele é também o autor das obras Os Crimes de Jack, o Estripador, Os Nazistas e o Ocultismo e Investigando o Inexplicável - Explorações em torno de mistérios antigos e fenômenos paranormais, publicadas em língua portuguesa pela Madras Editora.






UM LANÇAMENTO